Ligou ao 112 porque a mulher não o deixava ir ao Facebook «em paz»

Norte-americano vai ter agora de cumprir 60 dias de prisão

Por: Redação / CP    |   23 de Março de 2012 às 15:19
Um norte-americano de 57 anos foi detido por ter ligado o número de emergência para se queixar que a mulher não o deixava ir ao Facebook «em paz».

Segundo relata o «Huffington Post», Doyle Hardwick ligou para o 911 (112) e começou a queixar-se ao operador que a mulher não ia para a cama. «Ele estava chateado porque a esposa estava ao lado dele e não ia dormir», contou a polícia.

O homem apresentava sinais de alcoolismo e admitiu que tinha dado várias cervejas à mulher para tentar que esta adormecesse.

Doyle Hardwick foi condenado a 60 dias de prisão, fugiu, mas entregou-se esta terça-feira para finalmente cumprir a pena.
PUB
Partilhar
EM BAIXO: Facebook
Facebook

COMENTÁRIOS

PUB
Sócrates fala, nega tudo e diz que MP é que cometeu um «crime»

«Falsas, absurdas e infundamentadas». É assim que o ex-primeiro-ministro classifica as suspeitas de ilícitos criminais pelas quais foi detido e preso preventivamente, numa declaração por escrito enviada ao «Público» e à TSF. Diz que a sua detenção foi uma «infâmia» e a prisão preventiva uma «humilhação gratuita». Deixa, ainda, uma mensagem ao PS e termina dizendo que o processo «só agora começou»