O sexto homem a pisar a lua revelou que, nos anos 70, seres extraterrestres conseguiram sabotar mísseis russos e norte-americano, evitando assim um novo conflito mundial, dessa vez nuclear.

Edgar Mitchell, que foi astronauta na missão Apolo 14 em 1971, contou ao jornal britânico Mirror Online que seres alienígenas impediram a Rússia e os Estados Unidos de lançarem mísseis, que poderiam ter deflagrado a terceira guerra mundial.

O astronauta admitiu acreditar na vida extraterrestre desde que pisou o terreno lunar, mas quando voltou à terra ouviu algumas histórias, contadas por militares, que davam força às suas crenças.

Ele disse que militares, sediados na base militar de White Sands, onde tinha sido lançada a bomba nuclear de Hiroxima em 1945, avistaram objetos não identificados a sobrevoar a base.

Vocês não conhecem aquela área como eu. White Sands foi um campo de testes de armas atómicas e era nisso que os extraterrestres estavam interessados”, disse Edgar Mitchell, que nasceu e cresceu no Novo México, perto da base militar.

E continua: “eles queriam saber sobre as nossas capacidades militares”

Durante várias conversas com militares da base, percebi que os extraterrestres estavam a impedir uma nova guerra mundial na Terra e queria ajudarmos na manutenção da paz”, disse.

Ao mesmo jornal britânico, o veterano disse ainda que outros testemunhos da Força Aérea, mesmo do conturbado período dos anos 20, falavam de seres e naves não tripuladas.

Ainda que estas afirmações não tenham sido confirmadas oficialmente, Edgar Mitchell não releva as suas fontes e diz ter certeza de tudo aquilo que revelou.