Louisa Whitby, que faltou ao emprego por estar com enjoos, quer processar os dez funcionários de uma empresa em Kirkby, no noroeste de Inglaterra, por não ter participado numa aposta. Os funcionários fizeram uma associação para apostarem em conjunto no Euromilhões e ganharam o primeiro prémio.

A mulher, de 31 anos, vai fazer um pedido à Alta Corte de Justiça para que venha a receber parte do prémio, disse a «BBC».

Todos os funcionários, que participaram na aposta, pediram para manter o anonimato.

O escritório onde trabalhavam com Louisa está agora «deserto» porque todos se despediram, segundo a funcionária Bethany Sergison revelou.