Uma norte-americana processou o sobrinho de 12 anos por lhe ter partido o pulso. A tia exige que o rapaz lhe pague 127.000 dólares, quase 112.000 euros, pelos danos causados.

Jennifer Connell, de Nova Iorque, afirmou em tribunal que o sobrinho tinha agido mal ao cumprimentá-la durante a festa para comemorar o dia em que fazia oito anos. O rapaz terá saltado para os braços da tia, derrubando-a e fazendo com que partisse o pulso.

Na altura, e segundo o testemunho de Jennifer, o sobrinho estava a andar de bicicleta pela casa antes de a abraçar. Nessa altura terá gritado: “Tia Jen! Tia Jen, eu adoro-te”.

De acordo com o The Guardian, a mulher está a tentar receber uma indemnização pelos danos causados pela queda, em 2011, no valor de 127.000 dólares. O sobrinho, cuja mãe morreu o ano passado, não compreende a razão da queixa da tia, especialmente porque passaram quatro anos desde o incidente.

Jennifer acrescentou ainda que o sobrinho é um rapaz “muito amável e sensível”, mas que, apesar de não ter apresentado queixa na altura, as suas ações lhe dificultaram a vida.