Aracnofobia é um dos medos mais comuns em todo o mundo e está a ser levada ao limite em May Street e Chelsea Avenue, Tennessee, nos EUA. Uma teia de aranha com mais de 800 metros e com milhões de aranhas está a atormentar os habitantes da região.

À primeira vista parece gelo ou parte das plantações dos campos, que ladeiam a estrada principal. Mas é a casa de vários milhares de insetos de oito patas, que têm invadido as casas dos moradores do Tennessee. E estão a deixar muitos sem saber o que fazer para se livrarem da infestação.
 

“Eu nunca vi nada como isto. É como se estivéssemos num filme de terror. Nunca vi algo semelhante no passado. Estão no ar, a voar por todo o lado. Estão por toda a casa, ao lado das janelas”, disse um residente, ao canal norte-americano WMC Action News 5.


A população está a exigir que as autoridades tomem medidas para acabar com os insetos, mas os especialistas garantiram que a presença dos animais não deve assustar os residentes e deve, até, ser vista como algo positivo.

De acordo com o zoo de Memphis, as teias são apenas o resultado da junção de vários milhares de aranhas que sempre estiveram no local.
 

“É uma dispersão em massa de milhões de pequenas aranhas, que sempre estiveram naquele campo e que passaram despercebidas até agora. Podem ser ainda aranhas recém-nascidas – milhões – que emergiram em massa, ou adultos de uma espécie pequena. Em campos e prados há muitas vezes milhões de aranhas a viver, mas que não são detetadas por nós. Esta presença de aranhas diz-nos que está tudo bem com a natureza na região”.


Contudo, os avisos parecem não ter acalmado os cidadãos, que continuam a tentar livrar-se da praga, que temem que possa afetar a saúde dos locais.

“Vi cerca de 20 no meu alpendre só ontem. Precisam de limpar esta área e pôr spray para matar as aranhas e fazer com que isto fique seguro para as crianças. As aranhas podem morder as crianças ou assim”, exigiu Ida Morris, uma moradora.

“Nem podemos estar sentados em casa, porque elas estão nas paredes, nas portas… Temos estado a matar aranhas há mais de uma hora”, contou outra, em entrevista ao WMC Action News 5.