Uma jovem norte-americana, estudante de medicina, decidiu leiloar a sua virgindade, seguindo os passos de outras jovens um pouco por todo o mundo.

A estudante de 27 anos, que adotou o nome fictício Elizabeth Raine para ocultar a sua verdadeira identidade, ficou inspirada pela história de Natalie Dylan, que recebeu propostas de 3,7 milhões de dólares (cerca de 2,7 milhões de euros) em troca da sua «primeira noite».

Segundo o «Independent», Raine criou um website onde esclarece os termos do leilão, descreve a sua personalidade e onde colocou algumas fotografias em roupa-interior, sempre com a cara ocultada.

A estudante desvia-se de comparações com a prostituição, e oferece ao vencedor do leilão um encontro de 12 horas que poderá culminar no primeiro ato sexual da jovem. Raine disponibiliza-se, até, a submeter-se a um teste médico que «verifique» a sua virgindade.

Elizabeth insiste que não se sentirá «violada, degradada ou com menos valor» depois da experiência, admite que apenas ficará um pouco «nervosa».

As razões apontadas pela jovem para ter tomado tal decisão são, «o dinheiro, a aventura, o erotismo, o escândalo e o absurdo», envolvido em toda a situação. Salvaguardando, sem pudor, a primazia do dinheiro na oficialização da decisão.

«A minha primeira motivação é financeira e não poderia insultar-vos ao fingir que não é», escreveu a jovem.

«Eu nunca me idealizei como uma pessoa materialista, não mais que o normal pelo menos, mas as somas envolvidas são demasiado grandes para serem recusadas», continuou.

Raine planeia doar 35% da quantia angariada para instituições de caridade que asseguram a educação das mulheres em países subdesenvolvidos.

O leilão começa a 1 de Abril.