Um projeto para construir uma central solar em Woodland, na Carolina do Norte, EUA, foi rejeitado porque os habitantes tinham medo que os painéis retivessem toda a energia do Sol. Alguns membros do público estavam também preocupados por acharem que havia a possibilidade dos dispositivos impedirem a fotossíntese das plantas em seu redor.

O caso foi decidido num Conselho da cidade de Woodland, depois de terem havido várias queixas por causa da central que a companhia Strata Solar tencionava construir na região.

De acordo com o The Independent, um homem chamado Bobby Mann queixou-se que os painéis iriam “sugar” toda a energia solar, o que ia prejudicar a agricultura na região. Jane Mann, uma professora de ciências reformada, alertou para a possibilidade das plantas poderem parar de crescer.

A professora disse também que já tinha visto algumas plantas morrerem em torno dos dispositivos, porque estes impediam que fizessem a fotossíntese. Alegou ainda que a população que reside em locais onde existe uma concentração grande de painéis solares teria uma maior incidência de cancro e que ninguém poderia garantir que o mesmo não aconteceria naquele lugar.

Estes argumentos bastaram para que a proposta fosse recusada.

Um porta-voz da empresa já veio a público comentar a situação e garantiu que “os painéis não retiram energia adicional ao Sol”.
 

“Não há impactos negativos. Uma central solar é um projeto proveitoso para uma propriedade como esta”.