O cão de uma família de Nova Jérsia, nos EUA, foi convocado, através de email, para fazer parte de um júri no tribunal do condado de Cumberland. Os donos, inicialmente, até pensaram que a convocatória estivesse relacionada com alguma questão veterinária.

«O que será isto? Será algo relacionado com a sua vacinação ou outra coisa? Como é que o meu cão tem uma conta de correio eletrónico?», pensou inicialmente o dono do pastor alemão, Barrett Griner.

Barrett Griner chama-se na realidade Barrett Griner IV e era a pessoa que as autoridades pretendiam. O seu cão está registado como IV Griner, numa brincadeira que o próprio quis fazer com o seu nome.

À «NBC», o coordenador judicial Dennis Moffa explicou que um erro informático terá substituído o primeiro nome de Griner pelo algarismo romano e daí terem chegado até ao pastor alemão.

«Isto acontece várias vezes. Por exemplo, se houver algum John Henry IV, por vezes, o comunicado poderá dirigir-se apenas a Henry IV», explicou.

«IV Griner» não foi o primeiro animal de estimação a ser intimado. Em 2011, um gato, chamado «Sal Esposito», recebeu a mesma convocatória depois de um casal de Boston o ter registado como membro da família, nos Censos em 2010.