Reuters



online

“Podiam ser avistados em várias interceções e podia ver-se todo o tipo de reações ao vê-los”, afirmou Lucila Cejas à Reuters, uma habitante do bairro que se deparou com o cenário este fim-de-semana, acrescentando que “alguns coravam, outros riam e a maior parte tirava fotos”.