«Desde os sete anos, que a Esther queria ir para a Universidade», acrescentou a mulher, citada pelo jornal.


«Acho que está na hora, mãe»