Uma aliança de casamento esteve perdida no mar durante 30 anos, mas agora vai voltar para o dedo do dono. Uma publicação feita no Facebook por uma instrutora espanhola de mergulho, que obteve mais de 80 mil partilhas, permitiu a um casal encontrar um anel que há muito tinha dado com não recuperável.

Jessy Cuesta estava a mergulhar em Benidorm, em Espanha, no início de agosto, quando encontrou uma aliança no fundo do mar, coberta de sedimento, refere o jornal espanhol El País.

A primeira pessoa a quem a instrutora de mergulho recorreu foi uma amiga que trabalha no registo civil. Só que no anel estava inscrita a data do casamento, mas não o nome dos noivos, o que inviabilizou qualquer tentativa de os encontrar.

Jessy Cuesta recorreu por isso ao Facebook. Depois de uma primeira tentativa infrutífera na rede social, fez uma segunda publicação com uma fotografia da aliança. E desta vez o resultado foi bem diferente.

“Segunda tentativa. Encontrei uma aliança quando mergulhava na ilha de Benidorm. Adoraria poder devolvê-la ao dono. Perdeu-se há muito, muito tempo, porque estava coberta de sedimento. É de um casal que se casou no dia 17/02/1979”, escreveu Jessy Cuesta na rede social.

Entre mais de 80 mil partilhas e mais de uma centena de comentários, a publicação foi vista por uma sobrinha dos donos da aliança, Juani Sánchez e Agustín Aliaga. A jovem contou a história à família e desvendou o mistério. Juani Sánchez entrou depois em contacto com Jessy Cuesta, revelando-lhe que a aliança pertence ao marido e que foi perdida no mar há 30 anos. Juani enviou a sua própria aliança como prova.

A outra aliança que Juani Sánchez enviou como prova (Foto: Jessy Cuesta)

"Todos temos algo que valorizamos e que nos dói perder", explicou ao El País a instrutora de mergulho Jessy Cuesta.

O encontro está marcado para 19 de setembro, data em que a aliança voltará para o dedo do legítimo proprietário.