Em Córdoba, Espanha, um homem com excesso de peso é suspeito de ter causado lesões internas num burro depois de o ter montado. O animal viria a falecer.

O caso é citado pela delegação da região da Andaluzia do jornal espanhol «ABC» e refere que decorrem investigações para compreender se a morte do animal está relacionada com o comportamento do individuo.

As autoridades de Lucena, localidade onde faleceu o animal, irá atuar «com todos os meios previstos na lei» para apurar se o individuo infringiu maus tratos ao animal por se colocar sobre o seu dorso e pesar cerca de 150 quilos. Segundo o mesmo jornal, o burro teria somente quatro meses de vida.

O homem ficou suspeito do caso depois de ser divulgada nas redes sociais uma fotografia onde está a montar o burro.
 


As autoridades aguardam o relatório da autopsia veterinária do animal para determinarem as causas da morte e confirmarem, ou não, a responsabilidade do homem, já identificado como Evaristo Jiménez.

Ao jornal «Lucena Hoy», Jiménez declara-se inocente de todas as acusações pouco antes de ser detido pelas autoridades. O homem admite ter entrado no perímetro onde os animais estavam e ter montado um dos burros. Mas garante não ter sido o animal de quatro meses mas sim um espécime adulto. O mesmo site descreve que o homem referiu que poderia estar sob efeito de álcool e que por isso subiu para cima de um dos animais.

Ainda que o homem não tenha montado a cria de burra pode ser o causador do seu óbito visto ter-lhe infringido vários pontapés enquanto tentava subir para o burro adulto, segundo fonte da polícia nacional citada pelo «Lucena Hoy».

Depois de prestar declarações na polícia, o homem foi posto em liberdade e agora aguarda pelas imagens das câmaras de videovigilância da praça Nueva, onde ocorreu o incidente, que poderão atestar a sua inocência.