Hayleigh Black, uma adolescente norte-americana de 16 anos, foi impedida de terminar o seu primeiro dia de aulas, apenas por ter o cabelo vermelho, escreve «The Huffington Post».

No liceu «Muscle Schoals», no estado norte-americano do Alabama, Hayleigh foi mandada para casa porque o seu cabelo, que a jovem pinta de vermelho, «chamava demasiado a atenção».

Os responsáveis da escola disseram-lhe que se não mudasse a cor de cabelo para um tom «mais natural», Hayleigh não poderia frequentar as aulas.

A jovem ficou surpreendida com a reação, uma vez que pintava o cabelo da mesma cor há três anos e, até então, nunca tinha sido repreendida por isso.

Em declarações à imprensa norte-americana, Brian Lindsey, da direção da escola, destacou que o código de conduta do liceu estabelece que «os alunos que pintam o cabelo com uma cor brilhante ou distrativa não podem frequentar as aulas».

Apesar de Hayleigh ter voltado à escola, depois de ter deixado de pintar o cabelo de vermelho, a família da jovem sente-se revoltada com a situação.

«Ela foi humilhada. Foi embaraçoso. É uma atenção que ninguém quer», declarou o advogado da família, Jon McGee, destacando a baixa auto-estima de Hayleigh depois desta situação.