Um submarino não tripulado encontrou no Lago Ness, na Escócia, os restos de um “monstro” de nove metros. Só que este “monstro” era afinal um adereço usado num filme de 1970.

O objeto, com um longo pescoço, foi encomendado pelo cineasta Billy Wiler para o filme “A vida íntima de Sherlock Homes”.

Mas, depois de algumas alterações ao projeto, o adereço afundou-se ao ser colocado na água.

A descoberta foi da Kongsberg Maritime, apoiada pelo Projeto The Loch Ness Project e pela VisitScotland.