Agora é que são elas! E pelos vistos não há mesmo volta a dar. Segundo uma fonte da ERTU, a rádio e televisão egípcia estatal, a diretora não irá revogar a sua decisão. Mas as pivôs suspensas também não deixarão de receber o seu salário. Significa que não deverão passar fome, podendo até investir em sessões num ginásio.

Façam o que quiserem, têm um mês para perder peso. Provavelmente, admiradora da esfíngica e elegante figura da ancestral rainha Cleópatra, segundo relatam os registos de há dois milénios, certo e assumido é que a diretora Safaa Hegazy não quer mais ver colegas a encherem o ecrã.

A revolta de Khadija Khattab

Entre as oito apresentadoras afastadas do ecrã, a revolta é conhecida. Ainda assim, só Khadija Khattab decidiu literalmente dar a cara. Não na televisão onde é pivô do Canal 2 da TV egípcia, porque agora está afastada e não pode, mas através de um jornal local.

Enquanto outras se queixaram que o afastamento revoltou as suas famílias e que o assunto deveria ter sido tratado entre as paredes da estação, Khadija veio à praça questionar se o público a acha mesmo "gorda". E se isso seria razão para ser afastada do seu trabalho.

Prós e contra as "bakabouzas"

A polémica aqueceu o já de si acalorado clima social no Egipto. O Centro para a Igualdade das Mulheres condenou a medida, considerando que a mesma "viola a constituição " do país e é uma violência contra o sexo feminino.

Mas há outras mulheres que concordam com a decisão da diretora da televisão pública, juntando a sua voz a todos os que até chamam às apresentadoras, "bakabouzas", um termo usado no Egito para designar uma mulher muito gorda. É o caso da jornalista Fatma al-Sharawi. No jornal estatal Al-Ahram, defendeu que a ideia devia até ser alargada a estações locais.

Contra a decisão tem estado o deputado e jornalista Sayyid Hegazy, o qual levou mesmo o caso ao parlamento egípcio. Foi aí que colocou uma questão sacramental.

Alguém sabe qual o peso ideal no Egipto?", perguntou o deputado, defendendo que uma apresentadora "pode ter um pouco de peso a mais, mas ser eloquente".