A mãe de uma criança de apenas um ano e oito meses, mandou o cabeleireiro «desenhar» de um lado da cabeça da criança, uma folha de canábis e do outro «4:20», que é uma forma de identificação dos consumidores daquela droga.

A polícia avistou a criança numa zona rural em Santa Rita do Suaçuí, no Brasil, e mandou prender o barbeiro e a mãe do menino. Os dois podem agora incorrer numa pena que pode ir até quatro anos de cadeia, por «apologia às drogas e corrupção de menores», de acordo com notícia avançada pelo canal brasileiro de televisão Record.

A criança foi entregue num centro de proteção de menores e entregue posteriormente a parentes paternos.