Um traficante de droga foi identificado pela polícia galesa depois de partilhar uma fotografia em que tentava vender comprimidos de ecstasy pela aplicação de mensagens WhatsApp.

Na imagem, obtida num telemóvel apreendido, não aparecem as pontas dos dedos do suspeito, através das quais se recolhem impressões digitais, mas a polícia conseguiu chegar até ao traficante através de parte do mindinho, que não está protegido pelo plástico onde assenta a droga.

Foi quanto bastou para que a equipa científica da polícia de Gales de Sul, no Reino Unido, chegasse até ao traficante e, como bónus, a outros, com as autoridades a conseguirem deter e condenar um total de 11 traficantes de droga, no passado mês de março.

O sucesso foi tal que a polícia galesa está já a verificar com mais atenção os telemóveis apreendidos para ver se identifica mais criminosos.