Estatuto não lhe falta, ao que se percebe. Larry é um gato, designado por caça-ratos oficial da residência do primeiro-ministro britânico. E teve mesmo honras de destaque no noticiário online da BBC, no dia em que Theresa May assumiu a liderança do partido Conservador e se prepara para ser a nova inquilina de Downing Street.

Conta o repórter Jack Evans que Larry não deverá sair com o staff do ainda primeiro-ministro David Cameron, precisamente quem o resgatou de um gatil londrino em 2011.

Quando Theresa May chegar, lá deverá estar pachorrentamente Larry, à espera. Para mais, sendo certo e sabido que, ninguém como ele conhece os cantos à casa.

Ainda assim, a informação da BBC deixa algumas reticências sobre o futuro do gato mais conhecido de Inglaterra. É que o seu antecessor no posto, Humphrey, foi despejado seis meses após as eleições de 1997, ganhas pelo Trabalhista Tony Blair.

Então, a mulher de Blair, Cherie, teve mesmo de assumir publicamente não ser a responsável pelo afastamento do gato.

Agora e para já, Larry está em funções e deverá continuar, não acompanhando os Cameron no regresso a casa. Ficará em Downing Street. Pelos vistos, uma casa “cool for cats”.