Uma mulher, na Florida, afirma ter sido baleada na perna, no Dia da Independência, enquanto estava sentada num café. No entanto diz só se ter apercebido da situação quando, cinco dias depois, os médicos encontraram a bala.

De acordo com The Daytona Beach News-Journal, Heather Charlebois conta que após cinco dias com dores, acabou por deslocar-se ao hospital. A surpresa deu-se quando os médicos encontraram uma bala de calibre 38 alojada na perna.

A americana, de 42 anos, explica que no dia 4 de julho estava na esplanada do Café Da Vinci, na cidade de DeLand, quando sentiu uma dor na perna, tendo verificado imediatamente o que se passava. Como existia pouco sangue, Charlebois pensou que tivesse sido atingida pelo fogo de artifício das comemorações.

“Foi por isso que pensei que tivesse sido o fogo de artifício. Nunca pensei que fosse uma bala”, afirmou a mulher.




Apesar das evidências, as autoridades confirmaram a inexistência de tiroteios durante o mesmo período na cidade. Mesmo assim, a polícia de DeLand não coloca de parte a possibilidade de a bala ter sido disparada para o ar.