Foi encontrada na Alemanha uma garrafa lançada ao mar há 108 anos por um biólogo marinho em Inglaterra. Segundo os recordes do Guinness, é a mensagem mais antiga do mundo.

A garrafa fazia parte de um conjunto de mil que, entre 1906 e 1908, George Parker Licitante lan, lançou no Mar do Norte numa investigação sobre o padrão das correntes marítimas.

A garrafa com a mensagem foi encontrada em Amrûn, uma das ilhas da Frísia, no norte da Alemanha, por Marianne Winkler.

Através do vidro podia ler-se a mensagem “partir a garrafa”. No interior, Marianne e o marido encontraram uma mensagem escrita em três línguas, inglês, alemão e holandês, que pedia a quem encontrasse a carta que registasse o local e a data e que a devolvesse à Associação de Biologia Marinha de Plymouth, em Inglaterra.

E, tal como prometido há 108 anos, a pessoa que a encontrou - 108 anos, quatro meses e 18 dias mais tarde - recebeu a recompensa prometida: um xelim.

Do grupo de 1.000 garrafas, esta foi a que mais viajou até dar à costa. A maioria das garrafas atiradas ao Mar do Norte foi encontrada poucos meses depois.

A Associação de Biologia Marinha pediu então ao Livro de Recordes do Guiness que reconhecesse esta mensagem como a mais antiga do mundo. Até agora, o recorde pertencia a uma garrafa encontrada em Shetland, na Escócia, em 2013, depois de 99 anos à deriva.