Dois sequestradores tomaram como refém no leste da China uma menina de 11 anos com o objetivo de pedir um resgate à família, mas quando a criança contou que os pais eram pobres foi libertada e os raptores entregaram-lhe 500 yuan (60 euros).

O caso aconteceu na província oriental de Zheijian, vizinha de Xangai, onde os sequestradores, cobertos com uma máscara, raptaram a criança, mantiveram-na em cativeiro e pediram à família um resgate de um milhão de yuan (120.000 euros).

No entanto, quando a menina contou as dificuldades financeiras da família e por suspeita de que a polícia estaria na pista dos raptores, estes decidiram libertá-la, dando-lhe também uma pequena quantia em dinheiro.