Vestido de Darth Vader, com fato preto, capacete e máscara, o londrino Jonathan Rice tentou, no domingo, alcançar um novo recorde do Guinness ao correr os 1.500 metros mais quentes da história. O desafio teve a duração de 6 minutos e 36 segundos.

Rice, de 42 anos, fez o percurso enquanto os termómetros registavam 53 graus de calor, cita a EFE.

O atleta estabeleceu, em 2010, o «Darth Vader Challenge», uma prova de velocidade de uma milha no Parque Nacional do Vale da Morte apenas com o objetivo de testar os seus limites.

«Quando soube que este fim de semana estariam temperaturas-recorde, nem pensei», diz Rice. «Era algo que sempre tinha estado na minha cabeça», comentou o desportista.

Rice espera que a corrida, que contou com o apoio de um carro de assistência, seja considerada recorde.

«A ideia de me vestir de Darth Vader era para tornar a tarefa mais difícil. Com o capacete não se vê bem, a cor negra absorve o calor», tornando difícil a respiração, refere.

Contudo, e para evitar situações perigosas, Rice diz na sua página oficial que a tarefa é «absurdamente perigosa» e previne para que quem o quiser imitar: pense duas vezes.