Os passageiros de um voo da companhia aérea Azur Air entre a Turquia e a Rússia tiveram de viajar ao lado do corpo de uma mulher que morreu durante a viagem.

A passageira de 50 anos, diabética, terá deixado a insulina na bagagem de porão já que, tendo tomado uma dose uma hora antes do voo, pensou que não iria precisar de mais durante a viagem.

Contudo, o seu estado de saúde piorou.

A tripulação tentou ajudar, mas não conseguiu salvar a mulher, que acabou mesmo por morrer aos 45 minutos da viagem de três horas e meia.

Não havendo um local reservado para o corpo, a tripulação colocou-o no corredor tapado com um cobertor e o piloto decidiu prosseguir viagem até Moscovo sem fazer nenhuma aterragem de emergência.