Um vendedor de automóveis que se recusou a mover um dos seus carros da frente de um prédio acabou por ver o seu carro cimentado a um passeio quando o dono do edifício deu ordem para o começo das obras.

Segundo o «G1», o administrador do prédio pediu ao vendedor para remover o veículo do lugar onde estava estacionado, para que se pudesse proceder à construção de um passeio.

Quando o dono do carro se recusou a cumprir as ordens, o administrador deu ordem para que se desse início aos trabalhos.

O vendedor, Marcus Drumond, disse que o carro não é seu, só estava a revendê-lo, mas contestou a atitude do administrador, afirmando que o local é usado para estacionar veículos há mais de 20 anos.

Uma empresa de reboque foi chamada ao local antes do incidente pelo administrador, mas contaram que não puderam rebocar o carro porque não estava mal estacionado, uma vez que o passeio só foi construído depois.

Marcus disse que vai seguir para tribunal. O caso aconteceu em Minas Gerais, Brasil.