Os passageiros que aguardavam a chegada de um comboio numa estação em Jilin, na China, foram supreendidos quando uma das telas gigantes começou a passar um filme pornográfico.

Juane, o trabalhador, não percebeu que o seu computador estava ligado à tela e por isso acreditava ver sozinho o filme erótico, refere a EFE. A distração permitiu que centenas de pessoas vissem o filme, muitos deles gravando a cena para publicar na internet.

Dez minutos depois do início, quando Juane foi avisado do que estava a acontecer, o trabalhador, envergonhado, atirou o DVD pela janela.

De acordo com a lei chinesa, divulgar pornografia pode ter uma pena de até dois anos de prisão e, diz a EFE, a imprensa oficial informou que a polícia começou uma investigação acerca do sucedido.

O trabalhador pode ser condenado, sobretudo porque o filme se baseia num clássico da literatura erótica chinesa proibido no país.