Uma mulher taiwanesa deu à luz, na semana passada, uma menina durante um voo de longo curso da China Airlines, que fazia a ligação entre Taiwan e a cidade norte-americana de Los Angeles, nos EUA.

A mulher entrou repentindamente em trabalho de parto e contou à tripulação que as águas tinham rebentado, num momento em que o voo cruzava o oceano Pacífico. Na altura, o avião tinha percorrido apenas 6 da 19 horas de voo previstas. Os membros da tripulação pediram ajuda imediata aos passageiros.

A bordo seguia um médico que auxiliou o parto. Num vídeo publicado pela passageira Amira Rajput, veem-se as hospedeiras a pegar no bebé envolto em cobertores, ao mesmo tempo que o limpam com guardanapos. A alegria é visível, ouvindo-se os passageiros a celebrar o milagre.

“A mulher é muito resistente”, contou Rajput à ABC, observando que, para não gritar, a mulher mordeu os cobertores.

 
Após o nascimento, o comandante informou a companhia do que tinha acontecido e pediu permissão para aterrar no aeroporto mais próximo – Anchorage, Alaska. Depois da aterragem, a mulher e a bebé foram transportadas para o hospital local.