Uma norte-americana de 65 anos, antiga «cheerleader» do Estado do Ohio, EUA, foi proibida de «fazer a roda» por uma associação governamental.

Dianne Baker é uma defensora do exercício físico e da adoção de vida saudável e costuma frequentar as reuniões da Associação dos Governos da Maricopa (MAG), a associação das autarquias locais da região da Maricopa, no Estado do Arizona, para divulgar as suas ideias.

O problema, aparentemente, está na forma como Baker divulga as suas ideias. Tudo indica que Dianne muitas vezes use truques de ginástica para reforçar as suas opiniões durante as reuniões do MAG. A antiga «cheerleader» faz movimentos como a «roda» ou a «espargata», para mostrar que se encontra bastante saudável, mesmo com 65 anos.

Recentemente, Baker recebeu uma carta do MAG que a proíbe de «fazer a roda» ou outros movimentos durante as reuniões, mas Dianne promete que vai lutar contra a decisão.

«[Fazer a roda] é algo que eu descobri que conseguia fazer e que gosto, e definitivamente expressa a minha paixão», disse Dianne ao «KSA Fox 10».

A mulher tenta divulgar um estilo de vida que dispensa o uso de carros e, na sua opinião, «fazer a roda» é uma ótima forma de divulgação. Agora, afirma que a sua liberdade de expressão está em causa.

Na carta enviada pelo MAG, a entidade afirma que avisou a sexagenária durante muitos anos, para que deixasse de «fazer a roda» durante as suas apresentações por ser perigoso e «pouco profissional».

Michael LeVault, presidente do conselho regional do MAG, afirma que não existe qualquer intenção de limitar a expressão de Dianne, apenas garantir a segurança da mulher, a pedido dos advogados.

«Nunca foi minha intenção impedir comentários públicos. Foi uma medida de segurança, uma obrigação para os advogados.