Há mais de um século, George Boldt, natural de Nova Iorque, comprou as ilhas «Hart» para oferecer à esposa Louise, como prenda de aniversário e de São Valentim. Boldt alterou o terreno da ilha para que ficasse com forma de coração e começou então a construção de um castelo com 120 quartos.

Mas o estado de saúde de Louise, que sofria do coração, foi-se agravando conforme a construção avançava, tornando-a cada vez mais fraca. A janeiro de 1904, com apenas 41 anos, o coração de Louise parou  e ela nunca chegou a receber o presente do milionário.

George ordenou que as obras terminassem, que os trabalhadores deixassem imediatamente a ilha e ele próprio não voltou a pôr lá os pés. O castelo ficou então abandonado durante 73 anos.

Em 1977, a «Thousand Islands Bridge» adquiriu a propriedade e não só restaurou o local como também terminou a mansão de acordo com as especificações de Boldt.

  Passados 40 anos, o «Boldt Castle», localizado numa ilha privada com vista para a Baía de Alexandria, é hoje a maior atração das «Thousand Islands».

«Para manter o tema de amor, o Castelo é palco para mais de 60 casamentos por ano», explica Shane Sanford, diretor das «Instalações Boldt».


A «Ilha do Coração» encontra-se aberta ao público entre maio e outubro e é acessível apenas por barco. A taxa de admissão para visitar o local é de aproximadamente sete euros por adulto e cinco euros para crianças entre os seis e os 12 anos.