Revirar os olhos, usar sarcasmo ou chamar nomes feios ao seu parceiro ou parceira enquanto conversam pode levar ao divórcio. A conclusão é do investigador John Gottman, citado pelo The Huffington Post, que diz que estas atitudes são a principal causa de divórcio.

As interações entre casais foram alvo de estudo durante 40 anos na Universidade de Washington e os especialistas revelam agora sete passos para evitar o divórcio.

1. A forma como fala é tudo

Não se trata de “o que diz”, mas de “como o diz”. Muitas vezes o tal sarcasmo, revirar os olhos ou chamar nomes são formas de desprezo que, segundo os investigadores, são como “um veneno” que mina as relações. O objetivo é “ser ouvido” e passar a sua mensagem sem causar problemas entre o casal.

2. Exclua a expressão “como queiras” do seu vocabulário

Quando diz “como queiras” ao seu marido/mulher, está a dizer que não vai ouvi-lo. Assim sendo, o que quer que ele ou ela faça, não será importante para si. Isso destruirá o casamento mais cedo do que pensa.

3. Esqueça o sarcasmo

Evite sarcasmo e comentários irónicos ou rudes.

4. Não viva no passado

Muitos casais não conseguem esquecer aquilo que ficou para trás nas suas vidas pessoais para concretizarem a sua união. Mas falar constantemente dessas questões não é saudável. Se está infeliz com alguma coisa, diga-o diretamente.

5. Atenção à linguagem corporal

Revirar os olhos ou esboçar sorrisos amarelos pode ser sinal de problemas para a relação. Quando não o consegue evitar, tente tirar uma pausa para estarem algum tempo separados ou tente focar-se nos aspetos que mais gosta na outra pessoa.

6. Nunca diga “estás a exagerar”

Esta frase significa que os sentimentos do seu parceiro ou parceira não são importantes para si. Tente entender o ponto de vista da outra pessoa e porque é que ela se sente daquela forma.

7. Quando sentir que está impaciente, pare e respire

Ter uma atitude desdenhosa em relação ao outro não é saudável para o casamento. Mas com trabalho, consegue evitá-la.