Uma família ficou milionária, em março deste ano, depois de descobrir mais um cromo do famoso jogador de basebol americano Ty Cobb. O cromo agora descoberto vem juntar-se outros sete que a família já tinha descoberto em 2016, quando limpavam a casa após a morte do avô.

Há dois anos, a família, que vive numa zona rural do Sul dos Estados Unidos e que prefere não ser identificada, encontrou sete cartões embrulhados num saco de papel. Na altura, não lhes deu grande valor e quase os deitou no lixo, mas resolveu guardá-los.

O cromo agora encontrado, no meio de uns livros empoeirados, referente ao jogador Ty Cobb, veio mudar tudo. A família decidiu ir mostrar os cromos a Joe Orlando, presidente da Professional Sports Authenticator, de Newport Beach, na Califórnia, Estados Unidos, que atestou a originalidade dos cartões. Joe Orlando diz que só este último cromo agora descoberto tem um valor que pode chegar aos 250 mil dólares (cerca de 230 mil euros).

Ele [o avô] nem sequer era colecionador. Apenas guardou esses cartões que provavelmente lhe foram dados depois de comprar um determinado produto de tabaco", contou Joe Orlando, de acordo com a AP. 

Impressos entre 1909 e 1911, estes cromos são particularmente apreciados por colecionadores e fãs da modalidade. Vinham a acompanhar as embalagens de charutos ou de maços de tabaco daquela epóca. A coleção inteira representava 27 jogadores do basebol americano, nos mais de 200 cromos que foram vendidos. 

Os sete primeiros encontrados pela família em 2016 foram vendidos por 3.8 milhões de dólares. A família preferiu guardar este último cartão como recordação. 

Ty Cobb foi uma autêntica lenda do basebol. Representou os Detroit Tigers, entre 1905 e 1926, antes de terminar a sua carreira no Philadelphia Athletics, 1928