Rob Fielding, de 43 anos de idade, conviveu, durante três dias com uma traça, literalmente, dentro da cabeça. Acabou por ser operado para retirar o inseto, escreve o jornal britânico «Daily Mail».

No passado dia 8 de agosto, quando já estava deitado na cama, sentiu o inseto nos seus óculos e sacudiu-o. Este rumou ao ouvido. Só que em vez de o tirar da orelha, sem querer, Fielding acabou por empurrá-lo para dentro do canal auditivo.

Na altura, pensou que a traça iria conseguir sair sozinha e não se preocupou muito. Ao fim de três dias procurou ajuda médica porque já não aguentava senti-lo a mexer e saber que o inseto estava na sua cabeça. A mulher também o obrigou a ir ao hospital. Foi sujeito a uma operação de 90 minutos, para poder retirar a traça.

«De vez em quando sentia-o a mexer-se e dava-me arrepios. Era horrível saber que estava dentro da minha cabeça», explicou Fielding, habitante de Aylesbury, condado de Buckinghamshire, na Inglaterra, ao jornal «Daily Mail».

Quando relatou o sucedido às enfermeiras, no hospital, elas ficaram um pouco chocadas. Quando usaram uma luz para espreitar para dentro do ouvido conseguiam ver uma perna da traça a mexer-se.

Um especialista aconselhou-o a ser submetido a uma operação que, na altura, afirmou durar pouco mais de dez minutos. Todavia, a intervenção cirúrgica durou 90 minutos.

Após a traça ser retirada, Fielding guardou-a e levou-a para casa. Serve de recordação de um episódio insólito na sua vida. Quem ficou fascinado com a história foram os seus pequenos filhos, que fazem questão de mostrar a toda a gente o novo «animal doméstico» da família.