Segundo o que a Polícia Rodoviária Federal relatou à Globo, a mulher estava a dormir no banco traseiro do carro, quando o homem parou para pôr gasolina. A esposa saiu do carro sem que ninguém notasse e dirigiu-se para a loja de conveniência. Quando regressou nem o carro, nem a família lá estavam.

“Fui eu que abasteci o carro deles, ela desceu e foi à loja de conveniência, e ele foi à casa de banho e não viu que ela tinha descido. A criança, que estava no banco da frente também não viu, e eles foram-se embora”, contou o gerente da bomba, Edgar Marques.

Desesperada, a mulher pediu aos funcionários da bomba que contactassem o marido mas estes não conseguiram estabelecer a ligação. Lembraram-se então de contactar a polícia rodoviária, que pediu às equipas de rua que intercetassem o marido.

O homem foi encontrado já bastante longe do local. 160 quilómetros depois voltou para trás para ir buscar a esposa e reunir novamente a família.