Danielle Busby deu à luz, esta quarta-feira nos Estados Unidos, cinco meninas. Esta é a primeira vez desde 1969 que nascem bebés quíntuplos todos do sexo feminino.

Cinco equipas médicas foram instaladas no Hospital do Texas e mais de 12 médicos foram contratados para prestar o melhor cuidado na chegada dos bebés que nasceram com 28 semanas e dois dias de gestação, num parto de cesariana que demorou apenas quatro minutos. Olivia Marie, Ava Lane, Hazel Grace, Parker Kate e Riley Paige nasceram saudáveis e com peso entre 0,9 e 1,1 quilos.

«Todas estão a receber oxigénio para ajudar os pulmões prematuros a funcionar corretamente», explicou a médico Jayne Finkowski-Rivera.

A mulher tem já uma menina de quatro anos, Blayke, em comum com o atual marido, Adam Busby, que há semelhança dos cinco bebés foi concebida por inseminação artificial.
 

«Ela acha normal que a mãe tenha cinco bebés para trazer para casa», disse o pai referindo-se a Blaike.

As gestações múltiplas, com três ou mais fetos, são um grande risco para a saúde da mãe e dos bebés.

«O primeiro e maior risco é a sobrevivência. Nós geralmente concordamos, nos Estados Unidos, que a idade mínima que um bebé pode nascer e sobreviver ronda as 23 semanas e meia… E quando sobrevivem, preocupamo-nos com problemas como a paralisia cerebral, doenças respiratórias crónicas, problemas crónicos de alimentação, cegueira, entre outros», afirmou a obstetra e ginecologistas, Edith Gurewitsch Allen.

Segundo o National Center for Health Statistics, em 2013, nasceram nos Estados Unidos apenas 66 bebés quíntuplos.