A universidade britânica de Leicester incluiu nas suas cadeiras de física e ciência interdisciplinária, um programa onde os alunos podem apresentar os seus estudos sobre princípios científicos aplicados aos fenómenos da cultura popular. Este programa tornou possível, por exemplo, o estudo de temas como a densidade que a pele do Super-Homem precisa de ter para parar as balas, ou a capacidade de resistência das teias do Homem-Aranha.

A intenção do projeto, ainda que possa parecer infantil, é mostrar que os princípios científicos se podem aplicar a muitos aspetos do quotidiano ao aligeirar a forma como as pessoas encaram a ciência.

Queremos que os estudantes ganhem a capacidade de transmitir ciência a uma ampla gama de audiências”, explicou Cheryl Hurkett, professora de física do Centro de Ciência Interdisciplinária, à BBC.

Assim sendo, veja quais os super-heróis que resistiram à ciência, de acordo com as investigações destes alunos:

Super-Homem

Foi determinado, numa das investigações, que a força do Super-Homem variava dependendo se as leis de conservação de energia eram respeitadas ou não. Caso não fossem, a implantação de energia seria tão grande que chegava a ser mais intensa do que a de uma bomba atómica. 

Este super-herói recarrega energias através da radiação solar, por isso é, na verdade, uma bateria solar recarregável. Assim sendo, o seu poder só está limitado pelo acesso à luz do sol. Na banda desenhada, consegue voar durante mais de oito horas seguidas a uma altitude constante. Contudo, admitindo que consumia energia como uma bateria, não poderia acumular energia suficiente para manter o voo, sendo possível concluir que não está sujeito a estas leis.

Outro poder, de que dispõe, é a capacidade do seu corpo parar balas. conclusão? É irreal, uma vez que a densidade muscular necessária, para que isso aconteça, é demasiado elevada, até para um ser sobrenatural.

Flash

Este super-herói é conhecido pela alta velocidade a que se desloca, pelo metabolismo acelerado de que dispõe e pela elevada capacidade regenerativa que o caracteriza. Contudo, segundo as investigações, estes atributos só seriam possíveis caso o Flash fosse composto por células bacterianas, que se dividem muito mais rapidamente do que as humanas, e não por estas últimas.

Ainda assim, se se tratasse realmente de um ser humano, Flash teria já acumulado cerca de 72 anos de mutações celulares, o que seria demasiado para um indivíduo de 25 anos.

Iron Man

O poder do Homem de Ferro reside no seu fato, que o protege do impacto das agressões externas. O fato funciona mediante absorção da energia libertada pelo impacto do projéctil que o atinge.

Homem-Aranha

O poder do Homem-Aranha está relacionado com a capacidade que este super-herói tem de se balançar, à velocidade de 109,91 km/h, em teias cuja força pode aguentar até 88 kg. Daí, também, que o super-herói possa carregar outras pessoas consigo.

Contudo, a teia só pode esticar até 40%, o que significa que baloiçar entre arranha-céus pode representar algum perigo para a sua integridade física.

Batman

Este seria, provavelmente, o mais vulnerável de todos os super-heróis, segundo os estudos científicos. O Batman serve-se de uma capa para voar, meio de transporte que não seria o mais seguro, especialmente à velocidade praticada. Segundo os estudos da universidade britânica, Batman seria incapaz de salvar as vítimas das agressões cometidas por Joker, por não ser suficientemente forte. 

Contudo, James Kakalios, professor de física da Universidade do Minnesota e autor da obra “A Física dos Super-heróis”, indicou que os estudantes de Leicester poderiam ter subestimado Batman, por não considerarem o poder da sua mente, com o qual pode planear como utilizar os recursos de que dispõe e derrotar os adversários.

O nosso grande super poder é a nossa inteligência”, disse Kakalios ao The Guardian.

Qual é, então, de acordo com a ciência, o melhor super-herói?

Tendo em conta as investigações realizadas pelos alunos da Universidade britânica de Leicester e por James Kakalios, o melhor super-herói seria o Super-Homem que, além de extremamente forte, a sua única limitação é a não exposição à luz solar.

O Super-Homem, que poderia apoderar-se do planeta, nunca usou os seus poderes por razões egoístas ou pessoais", explicou ainda o professor da Universidade do Minnesota. A sua "super responsabilidade" devia ser um exemplo para todos nós, sendo um dos seus mais fortes poderes.