“Encontrámos” foi a mensagem via Whatsapp que descansou as famílias de David Hernandez, 29 anos, e Marta Miguel, 30 anos, ambos espanhóis, que estavam desaparecidos e, sabe-se agora, à deriva durante 10 dias no oceano.

O casal, que desapareceu no dia 2 de maio, na costa da Malásia, foi resgatado com vida por uma pequena embarcação de três pescadores, que os levou para Sabah, no norte da ilha de Bornéu.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros espanhol, José Manuel Garcia-Margallo, confirmou, na quinta-feira, que os dois estavam em boas condições de saúde, relata o El País.

Em declarações à TVE, o Ministro afirmou que Marta Miguel gravou um clip de voz, que enviou para a tia, a dizer que “estava tudo bem” com ambos e, posteriormente, a mensagem terá sido passada ao resto da família.

Sandra Hernandez, irmã de David, disse ao El País que a família está feliz com o resultado das operações, após 10 dias de nervosismo em que não sabiam nada sobre o paradeiro dos seus familiares.

Fizemos tudo o que podíamos”, disse Sandra, que agradeceu ainda “o apoio incondicional do cônsul espanhol na Malásia”.

O casal viajava de barco, que tinha entre 12 e 15 metros, para fazer a passagem entre a ilha de Balambangan e Kudat, um percurso que leva cerca de duas horas. O resgate ocorreu a 200 milhas da ilha de Bornéu, em águas do Mar do Sul da China.

O casal vive em Bornéu desde janeiro e são ambos funcionários de um hotel.