Se esteve atento às notícias nas últimas semanas é possível que já tenha visto esta cara.

A fotografia deste homem, um mexicano que prefere não ser identificado pelo nome, foi partilhada várias vezes na internet, incluindo em sites da comunicação social, como o New York Times, como sendo uma das vítimas do atentado ao aeroporto de Ataturk, em Istambul, do tiroteio numa discoteca em Orlando, nos EUA, do tiroteio num cinema na Alemanha e do desastre do voo da Egyptair, que caiu no Mediterrâneo. A razão? Trata-se de uma alegada vingança de um grupo de amigos.

Jornalistas da BBC detetaram a partida, e o canal France 24 conseguiu descobrir que o homem não só está vivo, como tudo isto não passa de uma vingança pessoal de um grupo de amigos a quem, alegadamente, o homem deve dinheiro.

Contactadas pelo media francês, as pessoas que partilharam a foto responderam praticamente a mesma coisa: que tinham sido burlados por este homem que já foi seu amigo – em quantias que chegam aos 1.000 dólares (cerca de 900 euros) - e a campanha nas redes sociais se tratava de uma punição, já que a Justiça não resolvia o problema do dinheiro.

Este homem era meu amigo, mas burlou-me e outras quatro pessoas que conheço. Apresentei uma queixa civil e criminal contra ele, mas como os procedimentos legais estão a demorar muito e ele continua sem devolver o dinheiro, decidimos puni-lo ao publicar a sua foto na internet. O nosso objetivo é destruir a sua reputação. Queremos que todo o mundo conheça a sua cara”, disse uma das pessoas contactas pela France 24.

O homem da fotografia também falou ao canal francês, e confirmou o que estava a acontecer.

A minha foto está em todo o lado porque alguém começou esta partida depois de uma disputa legal. Nunca fiz queixa das pessoas em questão porque [as autoridades] do México nunca fazem nada nestes casos. Agora a minha foto está em várias notícias bastante partilhadas no Twitter, e já contactei alguns media como a BBC e o New York Times para que apaguem a foto, mas nunca responderam”.