Adam Malsi, de 33 anos, encontrava-se a pescar ao largo das ilhas Neptuno, no sul da Austrália, quando assistiu a um ataque de tubarões.

Um tubarão-branco, com cerca de 2,5 metros, aproximou-se do barco para comer um isco quando, subitamente, um outro tubarão-branco, com cerca de cinco metros, surgiu e atacou o mais pequeno.

«Gilbert» - o tubarão maior - já tinha sido avistado por Malski quando mergulhou numa jaula de proteção umas horas antes.

«O dia em que o tubarão atacou o outro foi surreal. Eu perguntei ao instrutor de mergulho e ao capitão do barco o que aconteceria se um tubarão mais pequeno se cruzasse com um maior», contou ao «The Telegraph».

«O capitão respondeu-me: o maior mata o mais pequeno. Seis segundos mais tarde, literalmente, presenciámos o ataque! Eles nunca tinham visto nada assim», acrescentou.

De acordo com o jornal, «Gilbert» já voltou a ser visto perto das Ilhas Neptuno, mas o tubarão mais pequeno nunca mais foi visto.