Para que a fantasia de ter relações sexuais nas nuvens possa ser realizada, há pelo menos duas companhias aéreas que têm aeronaves equipadas com cama num ambiente, no mínimo, romântico.

Retirámos a fila central de bancos e criámos espaço com almofadas e colchões. O preço da viagem inclui ainda champanhe e chocolate. É algo para se fazer com alguém especial”, disse à BBC World David MacDonald, proprietário da Flamingo Air.

A companhia de voos charters opera a partir de Cincinnati, no estado norte-americano de Ohio. Em funções desde 1991, o empresário assegurou que o segredo por detrás do sucesso deste negócio está na ênfase dada ao romance da experiência e não à permissão de sexo a bordo.

As pessoas são muito conservadoras quando se sentem observadas. Mas basta fechar a porta e tudo muda”, comentou o empresário.

Aqui as reservas são feitas, maioritariamente, por mulheres. “Já realizámos mais de mil voos e, com exceção de uns dez casos, são elas que fazem as reservas. As mulheres gostam do romance”, disse o empresário.

Por 495 dólares [cerca de 445 eur] é possível voar durante uma hora a bordo de uma aeronave privada, com cortinas que separam os passageiros da cabine do piloto.

Outra companhia aérea dos Estados Unidos, Love Cloud sediada em Las Vegas, estado do Nevada, contraria esta tendência nas reservas e afirma que, no seu caso, os clientes são casais com idades compreendidas entre os 35 e 65 anos e que de vez enquanto há trios.

Nos “voos do amor” também já se realizaram matrimónios, mas que acabaram por não ser consumados no ar porque o pároco também estava a bordo.