Um antigo médico de um campo de concentração nazi está a ser julgado na Alemanha por participar nos homicídios em massa de Auschwitz, durante a segunda guerra mundial. De acordo com a acusação, o homem, identificado como Hubert Z, tem atualmente 95 anos, e vai ser julgado por ser cúmplice no extermínio de pelo menos 3.681 judeus, noticia o jornal "The Telegraph".

Apesar da idade avançada, o homem foi considerado apto para responder pelos crimes que cometeu durante a Segunda Guerra Mundial. O tribunal considerou que, apesar de Hubert Z não estar diretamente envolvido nos homicídios, na altura estava capaz de tomar decisões e permitiu que os crimes acontecessem sendo, portanto, um cúmplice dos crimes.

Hubert Z foi guarda em Auschwitz, de outubro de 1943 a janeiro de 1944, e trabalhou como paramédico em 1944. Vai agora ser levado a julgamento, depois de um tribunal de recurso revogar a decisão anterior que o considerava “doente”.

Apesar da idade avançada da maioria dos sobreviventes envolvidos nos crimes do Holocausto, a justiça alemã quer que todos os culpados paguem pelos crimes que cometeram.