Tudo começou no final dos anos 80. Enquanto os médicos tentavam fazer o diagnóstico preciso da meningite criptococose que Martin tinha, o jovem ia perdendo capacidades. Deixou de falar, de se mover e até de fazer contacto visual com a família. Tinha 12 anos e estava em estado vegetativo. 

Joan Pistorius, «Espero que morras».