Uma empresa de comida por encomenda resolveu apostar a sua publidade em sites pornográficos. Na verdade, não sabiam muito bem se ia resultar, porque ninguém admite recorrer a sites porno. Mas, feito o balanço, as vendas subiram.

Com slogans como «eat me» (come-me) e «I want to be inside you» (quero estar dentro de ti) com a fotografia de uma sandes, a empresa americana Eat24 aumentou as vendas.

Amir Eisenstein é o diretor de marketing responsável por esta estratégia arriscada, mas que custou um décimo do preço e três vezes mais visualizações do que se tivessem anunciado no Google, Twitter ou Facebook, segundo os valores reproduzidos na «Folha».

«As empresas não se querem associar ao tema»,mas a Eat24 não tem esse receio: «Não discriminamos, toda a gente come».