Os candidatos ao exame de admissão da faculdade de direito de Toulouse, no sudoeste de França, vão ter de repetir uma das provas, anulada por causa de incidentes relacionados com idas urgentes à casa de banho, indicou esta segunda-feira a universidade.

Em causa está a proibição formal de saída dos candidatos da sala de exame antes de entregarem o seu exame, no âmbito da luta contra as fraudes com telemóveis.

A 18 de setembro, a pressão tornou-se demasiado forte para alguns aspirantes a advogados durante as cinco horas de prova de argumentação jurídica, como conta a Lusa.