Um padeiro de 54 anos foi condenado por um tribunal de Vila Nova de Gaia a 315 euros de multa por ter furtado 70 cêntimos, de acordo com a sentença citada pelo «JN» esta segunda-feira.

O homem sempre negou o furto pelo qual foi apresentada queixa no ano passado, mas o Ministério Público resolveu avançar com o processo e este chegou aos tribunais.

O Tribunal de Gaia deu como provado o furto. No entanto, o homem não foi despedido por ser considerado um bom funcionário, a quem o patrão disse ao jornal continuar a confiar as chaves de casa. O padeiro trabalha há 27 anos para aquele patrão.

Manuel Carneiro não se conforma com a sentença e, por isso, o caso não acaba aqui e vai seguir para a Relação, já que o homem quer confirmar a sua inocência. «Não posso pedir desculpas por aquilo que não fiz».

Como é que tudo aconteceu

Segundo conta o patrão ao «JN», há uns anos começou a dar por falta de moedas na caixa, quantia que somada ao longo dos anos, daria milhares de euros. Por isso, resolveu, no Natal de 2012, passar a marcar as moedas que estavam na caixa registadora com tinta azul.

O tribunal deu como provado que Manuel Carneiro pagou um café no estabelecimento vizinho com uma dessas moedas marcadas.