Um governador argentino despediu metade dos funcionários públicos através de uma mensagem no Youtube.

Num vídeo publicado na terça-feira na rede social, Alberto Weretilneck explica a difícil situação que o estado atravessa e, daí a necessidade de reduzir a despesa e despedir metade dos 340 funcionários públicos.

Os 170 que se mantêm também não têm razões para festejar. Não perdem o emprego, mas ficam sem 15 por cento do ordenado.

Nem o tesoureiro escapa aos cortes, bem como os magistrados.

Vida difícil para Alberto Weretilneck, que está no poder desde janeiro de 2012. Uma crise económica, depois da crise conjugal ter provocado a morte do seu antecessor, morto pela mulher, como revela a EFE.