Um empresário chinês, identificado como Yu Xu pelo jornal australiano The Sunday Telegraph, está a processar uma agência de acompanhantes australiana, a Royal Courts Escorts, por alegadamente ter sido levado a crer que poderia ter relações sexuais com várias celebridades.

O homem terá pago cerca de 3,7 milhões de dólares australianos (2,5 milhões de euros) para ter relações sexuais com celebridades como a atriz Megan Fox, a modelo da Victoria's Secret Candice Swanepoel, ou a atriz e modelo chinesa Yang Ying, e decidiu processar a empresa quando tal não aconteceu.

O empresário acreditava ainda que estas se encontrariam com ele na China.

Segundo Xu afirmou perante a imprensa, ser-lhe-iam “providenciadas acompanhantes de prestígio internacional para a prestação de serviços sexuais”, ainda que não haja qualquer indício de que as mencionadas celebridades sejam acompanhantes e prestem tais serviços.

Xu alega ter pago o montante em agosto de 2014, tendo o alegado acordo sido quebrado no mês seguinte quando a modelo Candice Swanepoel não foi ter consigo à China.

Ele quer recuperar o dinheiro e está a processar a agência por violação de conduta, conduta enganosa e enriquecimento sem causa”, segundo o relatório da polícia.