Um homem ligou centenas de vezes para o número de emergência britânico, 999, durante um período de cinco meses. Os chefes de ambulância disseram que o indivíduo estava a usar o 999 como uma «linha de sexo livre».
 
John Wainwright, de Nottingham, admitiu ter telefonado regularmente para a linha de emergência. Num dia, em agosto, John ligou para o número de emergência a cada 10 minutos, disse Serviço de Ambulâncias de East Midlands ao jornal The Independent.
 
O tribunal de Oxengate ouviu Wainwright, que ligou 875 vezes para o número de emergência ao longo de cinco meses.
 
Os magistrados foram informados de que John tinha problemas com o álcool e transtorno bipolar, por isso a condenação foi suspensa até os relatórios psiquiátricos que estarem preparados. O homem de 43 anos ouvirá a sentença a 19 de dezembro.
 
Uma porta-voz do Serviço de Ambulâncias disse ao jornal The Independent que, por vezes, o homem telefonava apenas para dizer «amo-te» enquanto noutras ocasiões chegou a tornar-se abusivo, usou muitas vezes o 999 como linha livre de sexo e dizia que estava possuído pelo diabo.
 
Wainwright admitiu as duas acusações de uso indevido de comunicações eletrónicas públicas.