Uma idosa, prestes a celebrar o seu 90º aniversário, achou que um jantar em família para assinalar a data seria demasiado aborrecido. Então, Joyce Wathes quis festejar numa montanha russa com os bisnetos, mas foi impedida de fazê-lo pelos responsáveis do parque temático. 

O caso aconteceu no Reino Unido, no parque temático Drayton Manor, que recria a viagem de um resgate salva-vidas. A montanha russa em causa chega a ter uma altura de mais de 18 metros.

Os responsáveis da atração justificaram que, se a montanha russa ficasse presa, a senhora seria incapaz de sair sozinha e seria um perigo para os restantes passageiros. Por isso, sugeriram antes um passeio de barco.

Os meus bisnetos estavam muito contentes por aproveitar o passeio comigo e eu gosto realmente de me divertir com eles", contou ao The Telegraph. "Eu estava na fila e quando chegou à minha vez alguém me impediu e disse que eu não podia subir porque depois não seria capaz de descer. Fiquei tão desapontada e os meus bisnetos também ficaram chateados. Tive que ficar ali à espera enquanto eles foram [andar na montanha russa[."

Joyce Wathes teve de aproveitar o seu aniversário com calmos passeios de barco no lago.

O passeio de barco foi bom e eu gostei, mas foi um pouco aborrecido. Não era a excitação que procurava para o meu aniversário", explicou.

Joyce foi casada durante 52 anos, mas o marido morreu há 12, com 82 anos, devido a um ataque cardíaco.

Do lado do parque temático, os responsáveis alegaram que "a saúde e segurança dos visitantes é de extrema importância".

Os nossos gerentes de passeio explicaram que todos os visitantes devem ser capazes de abandonar [a montanha russa] sem ajuda e aconselharam Joyce e sua família."