A agência espacial norte-americana National Aeronautics and Space Administration (NASA) (em português Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço) está à procura um especialista em Proteção Planetária (na versão inglesa Planetary Protection Officer (PPO)).

A vaga foi anunciada no site da agência e foi noticiada pela Sky News. O futuro funcionário vai trabalhar na proteção na Terra e do sistema solar como um todo, no sentido de evitar qualquer tipo contaminação em missões humanas e robóticas ao espaço. 

Entre o conjunto de responsabilidades que lhe serão atribuídas, o PPO "é responsável pela liderança da capacidade de proteção planetária da NASA, manutenção de políticas de proteção planetária e supervisão da sua implementação pelas missões de voo espacial da NASA". Também apoiará a Autoridade Técnica de Segurança e Garantia de Missão (SMA), sendo um ponto fulcral da agência para interações com organizações externas em assuntos relacionados com a proteção planetária.

Segundo o anúncio, o POO “está preocupado com a prevenção da contaminação orgânica e biológica na exploração espacial humana e robótica".

É que a NASA "mantém políticas de proteção planetária aplicáveis ​​a todas as missões de voo espacial que possam transportar, intencionalmente ou involuntariamente, organismos da Terra e componentes orgânicos para os planetas ou outros órgãos do sistema solar" e também está encarregue de proteger "qualquer missão que empregue uma nave espacial, que se destine a retornar à Terra e à sua biosfera com amostras de alvos extraterrestres da exploração", lê-se ainda na descrição da oferta de emprego.

Quem for selecionado terá direito a um salário anual situado entre os 104.533 e 157.680 euros, valor ao qual acrescem ainda os benefícios sociais garantidos pela agência espacial, mas que não estão descritos no anúncio.

Os candidatos devem ter formação académica na área da física, da matemática ou da engenharia mecânica, com conhecimentos avançados de proteção planetária e capacidade de planear, executar e vigiar programas espaciais.

A oportunidade está aberta apenas a cidadãos com nacionalidade norte-americana e até 14 de agosto.