Este é o primeiro estudo a mostrar que os tubarões têm «personalidade própria». 

Os tubarões-gato foram divididos em dez grupos diferentes, cada tanque contendo dez tubarões, sendo estudados em três situações diferentes. Algumas continham ambientes complexos, com rochas, e outros eram bastante simples, contendo apenas gravilha no fundo do tanque. 

«Os resultados variaram consoantes as preferências sociais, que parecem refletir diferentes estratégias de segurança», explicou Dr. David Jacoby, um ecologista comportamental que de momento trabalha no Instituto de Zoologia de Londres. «Os tubarões mais sociais formaram grupos, enquanto os menos sociais camuflaram-se sozinhos, adaptando a sua cor de pele à do fundo do tanque», revelou. 

O ecologista explicou à BBC que alcançou resultados muito detalhados sobre as relações sociais dos tubarões. «É um belo trabalho e fornece algumas provas razoáveis de que os tubarões têm uma espécie de personalidade social».

O estudo foi realizado em tanques na Associação Biológica Marinha, em Plymouth, Inglaterra, em colaboração com a Universidade de Exeter. Os resultados foram agora divulgados no jornal « Behavioural Ecology and Sociobiology».