Aumentaram os pontos negros nas estradas portuguesas em 2010. De Norte a Sul do país são 67 os troços de estrada mais perigosos para os condutores. A A29 é a auto-estrada com mais pontos de acidente.

Troços de estrada até 200 m. Com mais de 5 acidentes. E com vítimas. Esta é a definição de pontos negros. Nas estradas portuguesas foram identificados 67 locais em 2010. Mais 14 do que no ano anterior.

Três pessoas morreram num total de 395 acidentes nos pontos mais perigosos.

No Norte do país, a A3, A11 e A28 são auto-estradas com pontos negros. A A4, a auto-estrada Porto-Amarante é a que regista mais acidentes:18 em três locais. A29 é a auto-estrada do país com maior número de pontos negros. Cinco num percurso de 308 km.

No centro do país, A25 e A23 têm apenas um local de concentração de acidentes. Num dos 4 pontos negros da Estrada Nacional 1 registaram-se cinco acidentes em 2010 com um morto.

A A1 conta com dois pontos negros, já a A5 tem 4. Destes 67 pontos negros cinco já são repetentes. Ou seja, apesar de algumas medidas ainda não foram corrigidos os problemas das estradas.

No total, os acidentes nestes locais representam 1,1 por cento de toda a sinistralidade.